Notícias


02/05/2013 - Osasco, segundo maior PIB per capita do país

Jean Paul Cutrona


Osasco é a bola da vez quando se fala em crescimento. Ostentando o 4º maior PIB (Produto Interno Bruto) do Estado, 12º do país - e estamos falando de um universo de mais de 5 mil municípios - a cidade acaba de alcançar a impressionante marca de segundo maior PIB per capita do pais, ficando atrás apenas de Brasilia, segundo mostra reportagem da revista Exame CEO de abril. O PIB per capita de Osasco é de R$47 mil. Ao analisarmos melhor esses números, podemos concluir que, se não fossem os cargos públicos da capital federal e sua alta remuneração, Osasco poderia figurar em primeiro num ranking mais realista.

Segundo a publicação, especializada em crescimento e negócios, a cidade virou exemplo de ascensão urbana fora das capitais. Com cerca de 700 mil habitantes, é uma das economias com maior taxa de crescimento do Brasil. De 1999 a 2009, o produto interno bruto local cresceu em média 14,9% ao ano.

Um ponto chave para o sucesso de Osasco está na transformação de uma economia predominantemente industrial - a cidade foi palco das famosas greves no ano de 1968 que culminaram na prisão de vários sindicalistas - em uma focada em serviços. Cerca de 80% da riqueza da cidade tem origem hoje no setor de serviços.

Osasco possui várias vantagens intrínsecas, como a proximidade com a capital do Estado e o fácil acesso a rodovias, ferrovias e ao sistema portuário. Tais vantagens contribuem para o crescimento econômico da cidade, mas essas condições, por si só, não são responsáveis pelo avanço. Uma liderança forte e escolhas inteligentes foram muito mais importantes e determinantes para o progresso da cidade.

O melhor exemplo disso está na criação do Fórum Municipal de Desenvolvimento Econômico, criado em 2005 para propiciar a interlocução estratégica de agentes públicos e privados em torno da agenda econômica da cidade. Esse grupo reformou com sucesso o código tributário da cidade para aumentar os incentivos para empresas de serviços e reduzir a carga de impostos. Também simplificou os procedimentos de licenciamento e reduziu as taxas pagas pelos estabelecimentos. Essas decisões facilitaram a abertura e a gestão de um negócio. Hoje, o tempo médio para criar uma empresa em Osasco caiu de 120 para dez dias. Tais iniciativas ajudaram a cidade a aumentar o número de novas empresas iniciantes, de 1500 em 2005, para cerca de 3200 em 2011.

Por todas essas iniciativas elaboradas, com vistas para o futuro, é que a decisão de apostar em Osasco não é mero acaso. Os números, os projetos, as iniciativas públicas são bem reais e palpáveis, e já estão sendo reconhecidas em todo país, dando agora a Osasco o destaque que ela merece. Os investimentos aqui são calcados numa política séria, moderna, que busca não apenas atrair como manter os investidores na cidade, gerando empregos, divisas, e sendo parceiro desse desenvolvimento que não vai parar por aqui. E temos orgulho de participar desse momento histórico.

Jean Paul Cutrona é diretor da Construtora e Incorporadora Banco de Projetos, responsável pela construção do Osasco Tower Center e do Ramada Hotel



< RETORNAR


 
Desenvolvido por InWeb Internet